Diagnóstico diferencial oligoartrite aguda

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Diagnóstico diferencial oligoartrite aguda

Mensagem  Taylla Mendes Silva em Seg Dez 08, 2014 6:44 pm

Oligoartrite aguda

Causas: Artrite séptica não gonocócica, artrite gonocócica, artrite reumatoide, gota, pseudogota, síndrome parvoviral, doença de Lyme, artrite idiopática juvenil (tipo pauciarticular), febre reumática aguda, sarcoidose, espondiloartropatia, lúpus eritematoso sistêmico (LES), doença de Still de início tardio, artrite psoriática, artrite reativa, espondilite anquilosante e trauma.
A oligoartrite geralmente é decorrente de um processo inflamatório. As causas infecciosas da artrite devem ser excluídas. A infecção gonocócica disseminada é a causa mais comum de uma oligoartrite aguda em indivíduos jovens sexualmente ativos. A artrite séptica não gonocócica é geralmente monoarticular, mas envolve mais de uma articulação em mais de 20% dos casos.
As espondiloartropatias causam, na maioria dos casos, uma oligoartrite assimétrica. Destas a artrite reativa tem a maior probabilidade de se apresentar como artrite de início agudo e , no início de sua evolução pode ser difícil distinguir da infecção gonocócica disseminada.
A gota é uma causa comum de oligoartrite aguda. A gota oligoarticular geralmente se desenvolve após anos de ataques antecedentes de monoartrite aguda, mas ocasionalmente pode ser a manifestação inicial.
O número de quatro articulações como uma linha divisória entre oligoartrite e poliartrite é um tanto quanto arbitrário e não existe uma sobreposição entre os sintomas que causam oligoartrite e poliartrite. Por exemplo a artrite reumatoide pode ser oligoarticular em seus estágios iniciais.
A infecção gonocócica disseminada geralmente se apresenta como uma tenossinovite migratória, com frequência com lesões cutâneas características, a meningoccocemia pode causar uma síndrome similar, mas é bem menos comum. A endocardite bacteriana pode causar uma oligoartrite em articulações sépticas (decorrente disseminação hematogênica), ou líquido sinovial inflamatório estéril (provavelmente decorrente da doença de complexo imune); a dor nas costas é comum particularmente na endocardite bacteriana aguda. A artrite reativa ocorre classicamente 1 a 4 semanas após infecções entéricas ou do trato genitourinário, mas a infecção desencadeante algumas vezes é subclínica. Na fase de apresentação, a artrite reativa tem uma predileção para extremidades inferiores e pode estar associada com sinais e sintomas constitucionais significativos, como perda de peso e febre. A maioria dos pacientes com artrite psoriática de início recente apresenta ou apresentou psoríase, mas em uma minoria das pessoas( 15%) a artrite precede a doença cutânea. A febre reumática aguda produz uma artrite migratória em crianças. Em adultos, no entanto, a artrite pós- estreptocócica em geral não é migratória e raramente está associada com outras manifestações que distinguem a febre reumática ( por exemplo erupção cutânea, nódulos subcutâneos, cardite e coreia). A doença de Lyme disseminada em um estágio inicial pode causar oligoartrite ou monoartrite aguda ( em especial do joelho), mas mais comumente se apresenta como artralgia migratória.
Referência: John B. Imboden, David B. Hellmann, John H. Stone. Current Diagnóstico e tratamento. Reumatologia. 3 edição. 2012.

Taylla Mendes Silva

Mensagens : 6
Data de inscrição : 19/09/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum