Estatina para o paciente de risco cardiovascular intermediário: usar ou não

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Estatina para o paciente de risco cardiovascular intermediário: usar ou não

Mensagem  Convidad em Qua Jun 26, 2013 3:41 pm

Em relação ao risco cardiovascular podemos utilizar como base a escala de risco de Framinghan a qual mede o risco de uma pessoa apresentar angina, infarto do miocárdio ou morrer de doença cardíaca em 10 anos. O risco é considerado baixo quando o escore é inferior a 10%, intermediário quando está entre 10 e 20% e alto quando é superior a 20%. Tal escala foi desenvolvida com base em população com padrão étnico diferente do padrão brasileiro devendo, portanto, ser utilizada com cautela.

As estatinas são fortemente recomendadas como terapia preventiva em pacientes com alto risco cardiovascular. Em relação aos pacientes com baixo risco tal atitude é desencorajada.

Para os pacientes de risco intermediário há grande divergência na literatura sobre quando indicar estatinas. De maneira geral não existem estudos que avaliem esse grupo de maneira satisfatória. Indica-se, portanto, que o paciente seja esclarecido sobre possíveis benefícios e riscos da terapia e que a decisão quanto ao início da mesma ou não seja tomado em conjunto do médico com o paciente. A estatina de escolha para esse tipo de abordagem inclui geralmente sinvastatina ou rosuvastatina, não havendo diferença significativa no desfecho em relação ao uso comparado das duas terapias.

Fontes: Estatinas na Prevenção Primária de Eventos Cardiovasculares. Boletim Brasileiro de Avaliação de Tecnologias de Saúde, 2009.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum