Tratamento da hiperpigmentação pós inflamatória

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Tratamento da hiperpigmentação pós inflamatória

Mensagem  fsmcristina em Sex Dez 12, 2014 1:33 pm

Disponível em MedScap <http://emedicine.medscape.com/article/1069191-treatment>
Hiperpigmentação pós inflamatória - Tratamento
O tratamento de hiperpigmentação pós inflamatória (PIH) tende a ser um processo difícil e prolongado, que muitas vezes leva 6-12 meses para atingir os resultados desejados de despigmentação. Cada uma destas opções de tratamento potencialmente melhora a hipermelanose epidérmica, mas nenhum é comprovadamente eficaz para hipermelanose dérmica. O uso diário de filtro solar (fator de proteção solar [SPF] 15 ou superior) de amplo espectro é uma parte essencial de qualquer regime terapêutico. Uma variedade de tratamentos tópicos têm sido utilizados para tratar hiperpigmentação epidérmica pós inflamatória, com variados graus de sucesso. Estes agentes incluem hidroquinona, creme de tretinoína, corticosteróides, ácido glicólico (GA) e ácido azelaico. O clareamento de áreas hiperpigmentadas pode ser alcançado com um dos agentes tópicos anteriormente nomeados; no entanto, uma combinação de cremes e géis, peeling químico e filtros solares, podem ser necessários para a melhoria significativa. Eles só são eficazes para hiperpigmentação epidérmica. Tretinoína tópica 0,1% tem sido eficaz no tratamento de hiperpigmentação pós inflamatória. Peeling em combinação com o ácido retinóico e hidroquinona, são um tratamento eficaz de hiperpigmentação pós inflamatória em indivíduos de pele escura. Gel aquoso de ácido retinóico 0,1-0,4% pode ser aplicado concomitantemente com pomada de ácido lático e hidroquinona para clareamento. Depois de uma melhoria suficiente da hiperpigmentação alcançada, corticosteróide pode ser aplicado topicamente com hidroquinona para promover a cura. Esta combinação de vários agentes terapêuticos tópicos tem demonstrado ser benéfica, especialmente na face. Ácido azelaico tópico, que foi aprovado para o tratamento de acne vulgar, é útil para a hiperpigmentação tambem. Em pacientes com acne que são propensas a hiperpigmentação pós-inflamatória, ácido azeláico pode ser uma boa opção de tratamento. A eficácia de tazaroteno 0,1% de creme para o tratamento de discromias associado com o fotoenvelhecimento e de acne vulgar podem também ser benéfico, particularmente em pessoas com pele de tom escuro. O tratamento precoce e eficaz da acne em pacientes com pele de tons escuros ajuda a minimizar alterações pigmentares. Outras modalidades de tratamento incluem o uso de ácido tricloroacético e crioterapia com nitrogênio líquido suave. Cada método deve ser usado com extremo cuidado para evitar a necrose ou bolhas na pele tratada. Estes dois métodos de tratamento deve ser evitado em pacientes de pele escura por causa do risco de despigmentação permanente e cicatrizes.

fsmcristina

Mensagens : 7
Data de inscrição : 21/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum