Opções de tratamento da anemia ferropriva

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Opções de tratamento da anemia ferropriva

Mensagem  Jéssica A H Duarte em Sab Mar 28, 2015 10:21 pm

Tratamento da anemia ferropriva
• A suplementação de ferro por via oral é uma maneira fácil de repor o ferro. Para repor as reservas de ferro, tratar o paciente por 3 a 6 meses após a correção da hemoglobina.
• A absorção do ferro não heme de plantas e produtos lácteos requer ácido para a digestão. A absorção é potencializada pelo ascorbato e pela carne e é inibida por cálcio, fibras, chá, café e vinho. A suplementação de ácido ascórbico deverá ser considerada quando a resposta ao ferro por via oral for insuficiente.
• Até 10% dos pacientes podem ter intolerância gastrointestinal. Isso pode ser auxiliado ao mudar para uma formulação com menos ferro elementar por comprimido, ingerindo uma formulação líquida ou tomando comprimidos com alimentos (embora isso diminua a absorção).
• Os sais usados incluem sulfato ferroso, gliconato ferroso e fumarato ferroso.

Opções primárias
• Sulfato ferroso: 2-3 mg/kg/dia por via oral administrados em 2-4 doses fracionadas (único disponível no SUS)
• Gliconato ferroso: 2-3 mg/kg/dia por via oral administrados em 2-4 doses fracionadas
• Fumarato ferroso: 2-3 mg/kg/dia por via oral administrados em 2-4 doses fracionadas

A suplementação de ácido ascórbico deverá ser considerada quando a resposta ao ferro por via oral for insuficiente. Deve ser ingerido simultaneamente ao suplemento de ferro na dose de 500 mg por via oral duas a três vezes ao dia.
Se os pacientes não conseguem tolerar o ferro oral, ou têm uma perda tão rápida de ferro que o ferro por via oral não consegue repor as perdas, o ferro pode ser administrado por via parenteral. Além disso, o ferro intravenoso tem demonstrado uma eficácia superior ao ferro oral no tratamento da anemia ferropriva relacionada à malignidade e doença inflamatória intestinal.
Cerca de 1% dos pacientes podem ter uma reação anafilática à ferrodextrana, portanto uma dose de teste é obrigatória.
As reações anafiláticas ao gliconato ferroso são de aproximadamente um terço tão frequente quanto com a ferrodextrana e nenhuma morte foi relatada.
A sacarose de ferro parece ter um perfil de efeitos adversos semelhante à ferrodextrana.
O ferumoxitol pode ser usado para o tratamento da anemia ferropriva em adultos com doença renal crônica. Administrar a dose >1 hora após a hemodiálise quando a pressão arterial (PA) estiver estabilizada.
Opções primárias
• Ferrodextrana: a dose depende dos valores de hemoglobina e do peso do paciente;
• Complexo de gluconato férrico de sódio: 125 mg por via intravenosa uma vez por semana durante 8 semanas, dose máxima cumulativa de 1000 mg
• Sacarose de ferro: 200 mg/dose por via intravenosa administrados por 2-5 minutos em 5 ocasiões diferentes durante um período de 14 dias, dose máxima cumulativa de 1000 mg
• Ferumoxitol: 510 mg por via intravenosa em dose única, seguidos por 510 mg em dose única 3-8 dias depois
• Carboximaltose férrica: a dose depende do déficit de ferro e peso do paciente;

A transfusão de eritrócitos pode se fazer necessária em casos de pacientes sintomáticos em repouso com dispneia, dor torácica ou pré-síncope.
Não há um único ponto de corte confiável para a transfusão de eritrócitos, mas os pacientes devem receber a transfusão de acordo com a necessidade clínica baseada na doença coexistente (como anemia e angina instável) e na estabilidade hemodinâmica. Estudos sugerem que a transfusão de eritrócitos está sendo excessivamente utilizada. O uso de transfusão sanguínea não evita a necessidade de outras formas de reposição de ferro, já que uma unidade de concentrado de eritrócitos fornecerá apenas cerca de 250 mg de ferro elementar, o que seria suficiente apenas para elevar a hemoglobina em 1 g.
Os pacientes deverão ficar em repouso no leito se houver sintomas da anemia.
Os riscos graves de transfusão incluem transmissão de doenças infecciosas, reações agudas e tardias da transfusão, púrpura pós-transfusão, doença do enxerto contra o hospedeiro associada à transfusão e lesão pulmonar aguda relacionada à transfusão.


Fonte: BMJ Best Practice,
Marc Zumberg, MD, Martina Murphy, MD. Anemia ferropriva. Disponível em: http://brasil.bestpractice.bmj.com/best-practice/monograph/94/resources/credits.html. Acessado em 24/03/2015, 19h.

Jéssica A H Duarte

Mensagens : 8
Data de inscrição : 14/03/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum