pneumonia adquirida na comunidade em pacientes idosos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

pneumonia adquirida na comunidade em pacientes idosos

Mensagem  heloisa cirilo em Sex Maio 22, 2015 10:30 am

A pneumonia continua sendo a maior causa de morte por doenças infecciosas no mundo, apesar de todo o avanço na área médica e social no
decorrer do século e da disponibilidade de novos antibióticos. Ela é a sexta causa de morte nos EUA (1) e a quinta no Brasil, na população idosa. Esse
grupo etário representa 70% de todas as pneumonias em nosso país(2). Vários fatores, dentre eles idade avançada e presença de algumas doenças
crônicas, como doença pulmonar obstrutiva crônica, diabetes mellitus e insuficiência cardíaca, estão associados à sua maior gravidade e mortalidade e (1,3).
O aumento na expectativa de vida, em conseqüência da melhoria da qualidade da assistência médica e do saneamento básico, e a redução da fecundidade são fatores responsáveis pela modificação da pirâmide etária no sentido de um grande aumento da população idosa(4), a qual
é mais vulnerável ao desenvolvimento de pneumonias, devido às alterações provocadas pela própria senescência.
Quando nos defrontamos com uma doença infecciosa, a identificação do agente etiológico é fundamental, porém nem sempre possível. Existem
vários métodos de identificação do agente etiológico nas pneumonias, tais como:bacterioscopia e cultura de escarro, sorologias, e bacterioscopia e cultura de material obtido por lavado broncoalveolar, broncoscopia com escovado protegido, aspiração transtraqueal e punção aspirativa do pulmão. Mas o agente etiológico é identificado em apenas pouco mais de 50% dos casos(5,6,7,8,9). Assim, a terapia inicial para o tratamento da pneumonia é empírica.
Algumas sociedades científicas, baseadas em estudos dirigidos à identificação dos agentes etiológicos e às características clínicas dos pacientes, desenvolveram consensos para o uso empírico de antimicrobianos no tratamento inicial da pneumonia adquirida na comunidade (1,10,11,12,13).
Esses consensos têm valor se houver adesão às recomendações e se elas comprovadamente puderem melhorar a sobrevida, custo-efetividade,
tempo de internação e outros parâmetros clínicos relevantes(15). Entre os vários existentes, verificase que o consenso norte-americano e o canadense são os mais utilizados quando se compara se os pacientes são ou não tratados de acordo com as diretrizes das sociedades científicas, bem como se há diferença nos resultados clínicos relativos ao tempo de internação, mortalidade e custo. Esses consensos recomendavam, no momento deste trabalho, para o tratamento de pneumonias comunitárias em pacientes que necessitassem de internação, a utilização dos seguintes antibióticos:
cefalosporina de segunda ou terceira geração, ou beta-lactâmico mais inibidor de beta-lactamase, associados ou não, a antimicrobiano da classe dos
macrolídeos.
No Brasil, não há dados sobre a aderência ao consenso de tratamento de pneumonia proposto
pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), para pacientes idosos, como também não há dados sobre a existência ou não
de diferença nos resultados entre os pacientes hospitalizados com pneumonia tratados de acordo ou não com este consenso.

heloisa cirilo

Mensagens : 1
Data de inscrição : 27/03/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum