Fratura de cóccix/ coccidínia

Ir em baixo

Fratura de cóccix/ coccidínia

Mensagem  Convidad em Dom Jul 14, 2013 5:14 pm

INTRODUÇÃO

Coccidínia (dor no cóccix, às vezes chamado coccigodinia ou dor no osso da cauda) é uma condição comum, dolorosa e que é facilmente diagnosticada. Embora coccidínia geralmente se resolva ao longo de semanas a meses com cuidados de suporte, às vezes é prolongada e debilitante.

Sintomas prolongados pode levar a testes de diagnóstico e intervenções agressivas que não são suportados por uma forte evidência de pesquisa de eficácia.

ETIOLOGIA  

Coccidínia é uma síndrome com várias causas. A causa mais comum é o trauma externo direto por uma queda para trás em posição sentada, em que o cóccix é machucado, quebrado ou deslocado. Isto pode resultar em inflamação e espasmos dos músculos circundantes.

TRATAMENTO - A maioria dos casos resolve sem assistência médica ou com tratamento conservador, já alguns pacientes passam a necessitar de cuidados especializados. Coccidínia associada com trauma agudo é mais provável de resolver espontaneamente do que os sintomas que se desenvolvem de forma insidiosa e sem causa óbvia.

Coccidínia aguda – o manejo inicial é com a proteção, analgésicos e calor ou gelo. Embora não seja possível colocar a parte lesada em repouso, os pacientes podem proteger seu cóccix ao sentar-se, inclinando-se para a frente para que o peso seja suportado principalmente na tuberosidade isquiática.

Almofadas em forma de "donut" (travesseiros com um furo no centro) ou almofadas ("cunha" com uma secção em forma de cunha de corte da parte de trás) para distribuir o peso à distância do cóccix. Muitos estilos de cunha e de almofadas em rosca são vendidas em farmácias ou na web.

Não está claro se as aplicações de calor ou frio são preferíveis, os pacientes devem tentar ambas e deixar que seus sintomas sejam o seu guia. Muitas revisões recomendam fármacos anti-inflamatórios, mas não há nenhuma investigação de evidência e racional patológico para a eficácia além das suas propriedades analgésicas. Coccidínia pode ser prolongada e analgésicos opióides devem ser evitados, exceto em casos de dor severa relacionada a trauma agudo.

Os pacientes devem ser informados de que os sintomas desaparecerem na maioria dos casos, embora a resolução pode ocorrer ao longo de semanas ou mesmo meses, mais lentamente do que a maioria dos pacientes espera e deseja.

Coccidínia Crônica - Uma minoria dos pacientes desenvolvem coccidínia crônica. Estes pacientes são muitas vezes referenciados a especialistas no tratamento da dor (medicina física e reabilitação ou anestesiologia), ou cirurgiões ortopédicos. Um algoritmo para a tomada de decisão terapêutica e tratamento em casos persistentes, do ponto de vista de um especialista em dor, foi publicado. Muitos tratamentos têm sido defendidas, mas a base de evidências para a eficácia é fraca.

O diagnóstico radiológico - Em pacientes com sintomas persistentes, radiografias do cóccix laterais e ressonância magnética podem mostrar fraturas, alterações degenerativas, ou (raramente) tumores. Comparação de radiografias laterais de pé e sentado na posição mais dolorosa pode mostrar um grau anormal de mobilidade (por exemplo,> 25 graus na posição sentada), mas a maioria dos radiologistas não estão preparados para fazer esse exame.

Injeção local - Alguns especialistas injetam nas estruturas coccígeo, guiadas por fluoroscopia,  anestésico local ou anestésico local mais corticosteróides. As injeções podem ser direcionados na junção sacrococcígea, o espaço epidural caudal, ou o gânglio ímpar, um gânglio simpático mediano localizado anterior à junção sacro-coccígea. Relatos de casos descrevem resultados positivos, embora a dor pode ser aliviada por apenas algumas semanas.

Manipulação - Manipulação do cóccix, através do reto é feito para massagem músculos ligados ao cóccix que possam estar em espasmo e mobilizar fáscia e do cóccix. Em um estudo randomizado de pacientes com coccidínia crônica (> 2 meses), escolhidos devido a mobilidade do cóccix anormal, escores de dor e o impacto funcional foram mais propensos a melhorar do que o grupo placebo (36 versus 20 por cento), mas nem grupo teve uma grande melhora.

Outros tratamentos - Pacientes com coccidínia crônica pode responder a regimes terapêuticos que são usados para pacientes com dor crônica de qualquer etiologia. Tais esquemas podem incluir antidepressivos tricíclicos ou medicamentos anti-convulsivantes. Apesar de não estudada especificamente para coccidínia, a acupuntura tem o benefício para pacientes com dor lombar inespecífica e outras síndromes de dor crônica, e pode ser uma opção razoável para pacientes com coccidínia que estão interessados em tratamento de acupuntura.

Intervenções que têm defensores, mas sem provas concretas de eficácia incluem ultra-som, diatermia de ondas curtas e estimulação nervosa transcutânea.

Coccigiectomia - A excisão cirúrgica do cóccix é um último recurso. O cóccix é removido apenas proximal à junção sacro-coccígea, evitando o reto (que é imediatamente adjacente) e deixando o periósteo anexo e os ligamentos intactos.

REFERÊNCIAS

UpToDate - Coccydynia (coccygodynia). 2013  
http://www.uptodate.com/contents/coccydynia-coccygodynia?detectedLanguage=ca&source=search_result&translation=coccyx+fracture&search=coccix+fracture&selectedTitle=1~150&provider=google


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum